Pesquisa-ação como estratégia de pesquisa em Administração

Mayara Andresa Pires da Silva

Resumo


Resumo

Objetivo: O presente ensaio tem como propósito analisar e discutir a aplicabilidade da pesquisa-ação no campo da Administração. 

Teorias: pesquisa-ação como abordagem da pesquisa científica.

Método: Para alcançar o objetivo proposto, parte-se de um levantamento bibliográfico de livros e artigos que versam sobre a utilização da pesquisa‑ação como prática metodológica nas ciências sociais, e mais especificamente, no campo da Administração, foco deste ensaio teórico.

Resultados: Para delimitar qual a potencialidade da pesquisa-ação para o campo de estudos da Administração, uma vez que tem se tornado cada vez mais proeminente, nas últimas décadas, entre os pesquisadores de gestão como um paradigma adotado usado para justificar a validade de uma série de resultados de pesquisa. Ainda que o paradigma tenha sido frequentemente criticado por sua falta de repetibilidade e, portanto, falta de rigor, os pesquisadores em administração defendem que a pesquisa-ação oferece uma riqueza de discernimento que não poderia ser adquirida por meio de outras  abordagens. Além disso, quando o objeto exige que uma pesquisa seja pragmática e quase sempre ser pesquisa de construção de teoria indutiva, logo, justifica-se o uso e valor da pesquisa-ação em vez de outras formas de pesquisa.

Contribuições teóricas/ metodológicas: Buscou-se explorar com densidade as características e potencialidades da pesquisa-ação, que exige do pesquisador também o acionamento de outras metodologias, técnicas, estratégias para produção de dados e análises teórico-empíricas para o campo de estudos da Administração; bem como, do que a diferencia de outras abordagens; e em quais contextos ela é mais ou menos recomendada.

Contribuições gerenciais/ sociais: O esforço aqui empreendido se volta, nesse sentido, a refletir como a pesquisa-ação pode ser estimuladora à emergência de estudos que buscam não somente, a construção de conhecimento acerca de um fenômeno social, mas a transformação da realidade social investigada. 

Palavras-chave: Pesquisa em administração. Pesquisa-ação. Metodologia da pesquisa científica.

 

Abstract

Objective: This essay aims to analyze and discuss the applicability of action research in the field of Administration. 

Theories: action research as an approach to scientific research. 

Method: To achieve the proposed objective, it starts with a bibliographic survey of books and articles that deal with the use of action research as a methodological practice in the social sciences, and more specifically, in the field of Administration, the focus of this theoretical essay.

Results: To delimit the potential of action research for the field of Administration studies, since it has become increasingly prominent, in recent decades, among management researchers as an adopted paradigm used to justify the validity of a series of research results. While the paradigm has often been criticized for its lack of repeatability and therefore lack of rigor, management researchers argue that action research offers a wealth of insight that could not be gained through other approaches. Furthermore, when the subject matter demands that research be pragmatic and almost always be inductive theory-building research, then the use and value of action research rather than other forms of research is justified. 

Theoretical/methodological contributions: to explore with density the characteristics and potential of action research, which also requires the researcher to activate other methodologies, techniques, strategies for data production and theoretical-empirical analyzes for the field of Administration studies; as well as, what differentiates it from other approaches; and in which contexts it is more or less recommended. 

Managerial/social contributions: The effort undertaken here is aimed, in this sense, at reflecting on how action research can stimulate the emergence of studies that seek not only to build knowledge about of a social phenomenon, but the transformation of the investigated social reality.

Keywords: Management research. Action research. Scientific research methodology.


Texto completo:

PDF

Referências


BAUM, F.; MACDOUGALL, C.; SMITH D. Participatory action research. J Epidemiol Community Health, v. 60, n. 10, p. 854-857, 2006. DOI: 10.1136/jech.2004.028662.

COUGHLAN, P.; COGHLAN, D. Action research for operations management. International Journal of Operations & Production Management, v. 22, n. 2, p. 220-240, 2002. DOI: https://doi.org/10.1108/01443570210417515

DORNELAS, J. S. Impactos da adoção de sistemas de apoio à decisão para grupos em um processo decisório público participativo: o caso do orçamento de Porto Alegre. (Tese d doutorado). Programa de pós-graduação em Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – PPGA/EA/UFRGS. Porto Alegre: UFRGS, 2000.

DOURADO, I. P. Senso comum e Ciência: uma análise hermenêutica e epistemológica do senso comum de oposição. Educ. rev., Curitiba, v. 34, n. 70, p. 213-229, ago. 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-4060.57154

EDEN, C.; HUXHAM, C. Action Research for Management Research. British Journal of Management, v. 7, p. 75-86, 1996. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1467-8551.1996.tb00107.x

FLEURY, M. T. L.; WERLANG, S. R. da C. Pesquisa aplicada: conceitos e abordagens. Anuário de Pesquisa GVPesquisa, [S. l.], nov. 2017.

FREITAS, J.; CALBINO, D.; SANTOS, A.; PEREIRA, R. D. Em defesa do uso da Pesquisa-Ação na pesquisa em Administração no Brasil. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 11, n. 3, p. 425-445, 2010.

LEITE, A. L.; LEMOS, D. C. Utilização da pesquisa-ação no campo das ciências sociais aplicadas. REAd. Revista Eletrônica de Administração, v. 28, n. 1, p. 64-91, 2022.

LEWIN, K. Action Research and Minority Problems. Human Relations, v. 1, n. 2, p. 34–46, 1946. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1540-4560.1946.tb02295.x

LODI, M.; THIOLLENT, M.; SAUERBRONN, J. Uma Discussão Acerca do Uso da Pesquisa-ação em Administração e Ciências Contábeis. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 13, p. 57-68, 2017. DOI: https://doi.org/10.21446/scg_ufrj.v13i1.14175

MACKE, J. A pesquisa-ação como estratégia de pesquisa participativa. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. da (Orgs). Pesquisa Qualitativa em Estudos Organizacionais: Paradigmas, Estratégias e Métodos. São Paulo: Saraiva, 2006.

NOVAES, M. B. C. de; GIL, A. C. A pesquisa-ação participante como estratégia metodológica para o estudo do empreendedorismo social em administração de empresas, Rev. Adm. Mackenzie (Online) - RAM, São Paulo, v. 10, n. 1, p. 134-160, fev. 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S1678-69712009000100007

PAES DE PAULA, A. P. Repensando os estudos organizacionais: por uma nova teoria do conhecimento. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2015.

RAPOPORT, Robert N. Three dilemmas in action research: with special reference to the Tavistock experience. Human relations, v. 23, n. 6, p. 499-513, 1970.

SANTOS, B. de S. Introdução a uma Ciência Pós-Moderna. Porto: Afrontamento, 1989 (6ª edição). São Paulo: Graal (3ª edição), 2007.

SILVEIRA, R. Z. da; PALASSI, M. P.; PAES DE PAULA, A. P. Modos de Uso de Pesquisa-Ação em Dissertação e Teses em Administração no Brasil. Revista Organizações em Contexto (ONLINE), v. 15, p. 317-349, 2019. DOI: https://doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v15n30p317-349

SOUZA, M. M. P.; PAES DE PAULA, A. P. Saindo da 'Torre de Marfim' dos Estudos Organizacionais Críticos: A Pesquisa-Ação Aliada a Ferramentas Colaborativas do Dragon Dreaming no Caso da Astriflores. Desenvolvimento em Questão, v. 18, n. 51, p. 10-32, 2020. DOI: https://doi.org/10.21527/2237-6453.2020.51.10-32

TEIXEIRA, P. M. M.; MEGID NETO, J. Uma proposta de tipologia para pesquisas de natureza interventiva. Ciência & Educação (Bauru) [online], v. 23, n. 4, p. 1055-1076, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/1516-731320170040013.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1986.

TRIPP, D. Action research: a methodological introduction. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 443-466, set./dez. 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-97022005000300009


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Revista Horizontes Interdisciplinares da Gestão

INDEXADORES:

Google Scholar: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=JVvUhPQAAAAJ