Juventude e Trabalho: um Estudo Bibliométrico com Pesquisas Brasileiras sobre Jovens Aprendizes

Silas Dias Mendes Costa, Kely César Martins de Paiva

Resumo


Resumo

Objetivo: Descrever como se configuram as pesquisas sobre jovens trabalhadores assistidos pela Lei número 10.097/2000, considerando artigos publicados nos anais de eventos organizados pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (ANPAD) e em revistas científicas, indexadas à plataforma eletrônica da Scientific Periodicals Electronic Library (SPELL).

Teorias: Políticas públicas inclusivas e de formação profissional, a exemplo da Lei 10.097/2000, “Lei da Aprendizagem”.

Método: Trata-se de uma pesquisa descritiva, com abordagem quantitativa e os dados foram analisados pela bibliometria.

Resultados: Os estudos que relacionam juventude e trabalho ainda são incipientes, como também os que focalizam a legislação pertinente. As temáticas mais recorrentes estão vinculadas a aspectos comportamentais, sugerindo-se ampliar e aprofundar as investigações a partir de outros vieses ontológicos e epistemológicos, bem como a discussão sobre as políticas públicas para tal grupo, tendo em vista suas reais necessidades e possibilidades.

Contribuições teóricas/ metodológicas: A pesquisa fornece uma visão ampliada das pesquisas sobre jovens trabalhadores sugerindo lacunas a serem preenchidas e oportunidades de pesquisas futuras.

Contribuições gerenciais/ sociais: Os resultados sugerem que as pesquisas sobre esse grupo de trabalhadores podem ser ampliadas com base em discussões em relação às políticas públicas, considerando-se as realidades sócio, político e econômicas atuais e perspectivas futuras do mercado de trabalho no Brasil, bem como na América Latina.

Palavras-chave: Jovens trabalhadores. Lei da Aprendizagem. Jovem Aprendiz. Políticas Públicas.

 

 

 

Abstract

Objective: Describe how the researches on young workers assisted by Law number 10.097/2000 are configured, considering articles published in the annals of events organized by the National Association of Graduate Studies and Research in Administration (ANPAD) and in scientific journals, indexed to the electronic platform of Scientific Periodicals Electronic Library (SPELL).

Theories: Inclusive public policies and professional training, such as Law 10.097/2000, “Law of Learning”.

Method: This is a descriptive study, with a quantitative approach and the data were analyzed by bibliometrics.

Results: Studies relating youth and work are still incipient, as are those that focus on the relevant legislation. The most recurring themes are linked to behavioral aspects, suggesting the expansion and deepening of investigations based on other ontological and epistemological viases, as well as the discussion of public policies for this group, in view of their real needs and possibilities.

Theoretical/ methodological contributions: The research provides an expanded view of research on young workers suggesting gaps to be filled and opportunities for future research.

Managerial/ social contributions: The results suggest that research on this group of workers can be expanded based on discussions in relation to public policies, considering the current socio, political and economic realities and future prospects of the labor market in Brazil, as well as in Latin America.

Keywords: Young workers. Learning Law. Young apprentice. Public policy.


Texto completo:

PDF

Referências


Andrade, J. M., Santos, K. K., & Jesus, G. S. (2016). O programa jovem aprendiz e sua importância para os jovens trabalhadores. Interfaces Científicas-Direito, 4 (2), 45-54.

Aquino, M. G. (2018). De jovem a jovem aprendiz: reflexões sobre o processo de autoformação do sujeito no programa jovem aprendiz. Anais do XLII EnANPAD, Curitiba, Brasil.

Aquino, M. G. (2018). Discurso e Poder: Uma Análise Sobre e Formação de Jovens Trabalhadores. Anais do XLII EnANPAD, Curitiba, Brasil.

Barbosa, J. K. D., & Paiva, K. C. M. (2018). Temos todo tempo do mundo? Um estudo sobre percepções temporais, prazer e sofrimento com jovens trabalhadores. Anais do XLII EnANPAD, Curitiba, Brasil.

Brasil. Decreto nº 5.598. Brasília. (2005). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Decreto/D5598.htm . Acesso em 26/04/2017.

Brasil. Lei número 10.097. Brasília. (2000). Disponível em: http://www.planalto.gov.br /ccivil_03/ Leis/L10097.htm. Acesso em 01/05/2017.

Camarano, A. A., Pazinato, M. T., Kanso, S., & Vianna, C. (2003). A transição para a vida adulta: novos ou velhos desafios? Mercado de Trabalho: Conjuntura e Análise, (21), 53-66.

Cardoso, E. J., & Nascimento-Santos, J. N. (2017). Práticas de espiritualidade: um caminho para o bem-estar de jovens trabalhadores. Reúna, 22 (2), 24-43.

Corrochano, M. C. (2013). Jovens trabalhadores: expectativas de acesso ao ensino superior. Revista da Avaliação da Educação Superior, 18 (1), 23-44.

Ferreira, J. M. P., Paiva, K. C. M., & Pereira, J. R. (2018). Proposição de modelo relacional entre estresse ocupacional, percepções de justiça e retaliação em organizações: um estudo com jovens trabalhadores. Anais do XLII EnANPAD, Curitiba, Brasil.

Fischer, F. M., Oliveira, D. C., Teixeira, L. R., Teixeira, M. C. T. V., & Amaral; M. A. D. (2013). Efeitos do trabalho sobre a saúde de adolescentes. Ciência & Saúde Coletiva, 8 (4), 973-984.

Fraga, M. L., & Silva, B. E. P. (2016). Programa jovem aprendiz: um estudo da aplicação da lei 10.097/00 como política pública na formação profissional de jovens na região da Grande Vitória – ES. Anais do VII EnAPG, São Paulo, Brasil.

Fraga, M. L., Silva, B. E. P., & Silva, M. L. F. (2015). A contribuição do programa jovem aprendiz na formação profissional: uma análise a partir da ótica dos egressos da região metropolitana de Vitória – ES. Anais do XXXIX EnANPAD, Belo Horizonte, Brasil.

Franco, D. S., & Nilles, D. S. O. (2016). Atitudes retaliatórias de jovens trabalhadores: reflexões de uma análise qualitativa. Anais do XL EnANPAD, Costa do Sauípe, Brasil.

Franco, D. S., & Paiva, K. C. M. (2018). Justiça organizacional e comportamentos retaliatórios: como jovens aprendizes (não) se posicionam? Gestão & Planejamento, 10 (19), 331-349.

Franco, D. S., Magalhães, A. F., & Paiva, K. C. M. (2016). Ações do imaginário organizacional moderno na subjetividade de jovens aprendizes do setor bancário. Anais do XL EnANPAD, Costa do Sauípe, Brasil.

Franco, D. S., Magalhães, A. F., Paiva, K. C. M., & Saraiva, L. A. S. (2017). Entre a inserção e a inclusão de minorias nas organizações: uma análise crítica sob o olhar de jovens trabalhadores. Revista Economia & Gestão, 17 (48), 43-61.

Frenzel, H. S., & Bardagi, M. P. (2014). Adolescentes trabalhadores brasileiros: um breve estudo bibliométrico. Revista Psicologia Organizações e Trabalho, 14 (1), 79-88.

Julião, E., Nascimento-Santos, J., & Paiva, K. C. M. (2017). Relações entre práticas de espiritualidade e valores organizacionais sob a percepção de jovens trabalhadores brasileiros. Revista Ciências Administrativas, 23 (2), 351-366.

Leite, A. M. A. A., Braga, C. S. C., Canholi Júnior, C., Lima, T. C. B., & Rebouças, S. M. D. P. (2016). Florescimento: saúde e bem-estar de jovens aprendizes da indústria cearense. Gestão & Regionalidade, 32 (95), 90-107.

Lemos, A. H. C. (2012). Juventude, emprego e trabalho: ampliando o debate. Organizações & Sociedade, 19 (63), 739-743.

Lizote, S. A., Verdinelli, M. A., Laurentino, E. C., & Santos, L. S. (2015). Programa de aprendizagem: imagem e satisfação na visão dos aprendizes. Revista de Administração, Contabilidade e Economia, 14 (3), 1119-1144.

Minayo-Gomez, C., & Meirelles, Z. V. (1997). Crianças e adolescentes trabalhadores: um compromisso para a saúde coletiva. Cadernos de Saúde Pública, 13 (2), 135-140.

MTE - Ministério do Trabalho e Emprego (2018). Boletim da Aprendizagem Profissional. Disponível em: . Acesso em agosto/2018.

OIT - Organización Internacional del Trabajo (2013). Trabajo Decente y Juventud en América Latina. OIT / Oficina Regional para América Latina y el Caribe.

Paiva, K. , Fujihara, R. K. , & Reis, J. F. (2017). Valores organizacionais, valores do trabalho e atitudes retaliatórias: um estudo com jovens aprendizes em uma empresa pública. TPA - Teoria e Prática em Administração, 7 (1), 54-78.

Paiva, K. C. M. (2012). Valores organizacionais e do trabalho: um estudo com jovens trabalhadores. Anais do XXXVI EnANPAD, Rio de Janeiro, Brasil.

Paiva, K. C. M., Dutra, M. G. S., Barros, V. R. F., & Santos, A. O. (2013). Estresse ocupacional e burnout de jovens trabalhadores. Anais do XXXVII EnANPAD, Rio de Janeiro, Brasil.

Paiva, K. C. M., Lara, S. M., Costa, S. D. M., Gomes, A. G., & Rodrigues, A. L. (2018). Prazer e sofrimento no trabalho: um estudo com jovens aprendizes de Curitiba (PR). Anais do XLII EnANPAD, Curitiba, Brasil.

Prado, J. W., Alcântara, V. C., Carvalho, F. M., Vieira, K. C., Machado, L. K. C., & Tonelli, D. F. (2016). Multivariate analysis of credit risk and bankruptcy research data: a bibliometric study involving different knowledge fields (1968–2014). Scientometrics, 106 (3), 1007-1029.

Rios, J. E. , & Dutra, M. R. S. Valores Organizacionais e do trabalho: um estudo comparativo com jovens trabalhadores de São Paulo. Anais do XLII EnANPAD, Curitiba, Brasil.

Rocha, M. S., & Costa, W. M. P. (2017). Comprometimento organizacional e percepções temporais: um estudo sobre jovens trabalhadores. Anais do XLI EnANPAD, São Paulo, Brasil.

Rocha, M. S., & Paiva, K. C. M. (2016). Relações fronteiriças entre as dimensões do comprometimento organizacional: contribuições de um estudo com jovens trabalhadores. Anais do XL EnANPAD, Costa do Sauípe, Brasil.

Rocha-de-Oliveira, S., Piccinini, V. C., & Bitencourt, B. M. (2012). Juventudes, gerações e trabalho: é possível falar em geração Y no Brasil? Organizações & Sociedade, 19 (62), 551-558.

Sengupta, I. N. (1992). Bibliometrics, informetrics, scientometrics and librametrics: an overview. Libri, 42 (2), 75-98.

Sposito, M. P. (2003). Os jovens no Brasil: desigualdades multiplicadas e novas demandas políticas. São Paulo: Ação Educativa.

Trancoso, A. E, R., & Oliveira, A. A. S. (2016). Aspectos do conceito de juventude nas Ciências Humanas e Sociais: análises de teses, dissertações e artigos produzidos de 2007 a 2011. Pesquisa e Práticas Psicossociais, 11 (2), 278-294.

Tucker, S., & Loughlin, C. (2006). Young workers. In: Kelloway, E. K.; Barling, J.; & Hurrell, J. (Eds.). Handbook of Workplace Violence (pp. 417-444). Thousand Oaks: Sage.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista Horizontes Interdisciplinares da Gestão

INDEXADORES:

Google Scholar: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=JVvUhPQAAAAJ